A ORIGEM DO NOME "ACADEMIA DA CRIANÇA"

Em, aproximadamente, 387 a.C. foi fundada por Platão, em Atenas (Grécia), a "Academia". Considerada um marco na história do pensamento ocidental, a Academia de Platão representa, essencialmente, a busca do conhecimento, do filosofar, em um desdobramento para pensar mais profunda e claramente. Com a chegada do Terceiro Milênio a Educação avança por caminhos transformadores do Ser, buscando tornar em ação a essência iluminada do homem onde brilham sua intelectualidade e ciência em comunhão com sua capacidade de amar e sentir a vida. O ponto de encontro entre as “Academias” é justamente a fé na vida e na capacidade do homem de se expressar em toda a grandeza que lhe compete. Assim, entendemos que as atividades acadêmicas não são atributos exclusivos de uma faixa específica da escolaridade, pelo contrário, enxergamos que as crianças, entre elas mesmas, questionam, debatem, criam e concluem diversas coisas, produzindo em registros próprios da linguagem e da idade, conhecimentos próprios. Conhecimentos estes, de validade e fidedignidade para aquele momento do existir. Esta é proposta de Academia da Criança, o alargamento da aplicação do conceito histórico da Academia. Criar um espaço de liberdade física, mental, psicológica, emocional e espiritual, onde a criança possa manifestar os seus múltiplos aspectos do viver e conviver.

PILARES

PROJETOS